Chorinho Bom!

Chorinho Bom!

Chorinho! Que brasileiro não adora ouvir?

Esse tipo de música gostosa, que ouvimos em muitos bares, é 100% brasileira. E hoje, o Cidade Paralela vai falar um pouquinho sobre esse ritmo e sobre o Clube do Choro de SP.

Mas o que é chorinho?

O chorinho é um estilo musical totalmente brasileiro, que é caracterizado não só pelo seu aspecto sentimental e choroso (a palavra “choro” significa grito), mas também por causa da excelência de seus instrumentos.

O choro teve origem no Rio de Janeiro no século XIX, vindo da fusão de ritmos europeus com afro-brasileiros. Eram tocados vários tipos de instrumentos, entre eles o violão, flauta cavaquinho, que dão à música um aspecto mais sentimental e “choroso”.

No início do século XX o choro se popularizou nos salões de dança e no subúrbio carioca e, com o passar dos anos, foi se desenvolvendo e sendo consolidado como gênero. Antes disso, o estilo era apenas um “modo de tocar”, em que os instrumentistas brasileiros copiavam um pouco dos músicos europeus. Mas, como o choro tinha influência de outros ritmos, como o lundu, se caracterizou em outro gênero.

Músicos que consolidaram o choro – Quem são?

Herdeiro de toda a tradição musical, Pixinguinha consolidou o choro como um gênero. Ele organizou inúmeros grupos musicais, o mais famoso deles “OS OITO BATUTAS” com o qual fez viagens internacionais representando a música brasileira no exterior tornando-se o maior compositor de choro.

Em 1877, Chiquinha Gonzaga compôs “Atraente” e anos depois, “Gaúcho” e “Corta-Jaca”, que foram grandes contribuições para o repertório do choro, entre outras composições está também “Abre Alas”.

Outro grande nome do choro brasileiro foi Jacob do bandolim, um músico, compositor e bandolinista de primeira.

Ao longo dos anos, o choro teve seus altos e baixos, e atualmente é possível dizer que está em boa fase, por causa do grande número de músicos e amantes do choro, que também contribuiu para organizar o Clube do Choro de SP, com sede no Teatro Municipal Arthur Azevedo é um lugar para os “chorões” paulistanos promoverem shows, rodas e aulas.

A agenda do lugar é bem cheia, e vale a pena participar e conferir todo primeiro fim de semana do mês, por exemplo, a programação é dedicada ao gênero  e ocorrem rodas aos sábados, das 18h às 20h30.

O endereço é:

Av. Paes de Barros, 955, Mooca.

Hoje, o chorinho é prestigiado por muitos “chorões” e admiradores do ritmo, e fortalecido por grupos que se dedicam à sua modernização e divulgação de novos artistas.

E você, gosta de ouvir um chorinho? Nós, do Cidade Paralela, adoramos.

Continue acompanhando o nosso blog, e não deixe de comentar nossas postagens com suas opiniões e sugestões.

Comente!

Seu e-mail não será publicado.
Campos obrigatórios*